Presidente da Câmara de São Gonçalo defende reajuste e diz que não há ilegalidade

Dois vereadores são contrários ao reajuste. Para eles, o momento de incerteza econômica impede essa discussão

Presidente da Câmara de São Gonçalo defende reajuste e diz que não há ilegalidade
O presidente da Câmara de São Gonçalo do Rio Abaixo (ao centro), Flávio de Oliveira – Foto: Acom CMSGRA

O presidente da Câmara de São Gonçalo do Rio Abaixo, Flávio Silva de Oliveira (PDT), defendeu o reajuste de quase R$3 mil que os vereadores aprovaram nos salários pagos pelo Legislativo, na última reunião do ano, na Câmara Municipal. Segundo os parlamentar, não há qualquer ilegalidade na questão.

O vereador, que votou favorável aos mais de 58% de reajuste, defendeu ainda que há 7 anos o valor não era alterado. “Além disso, essa adequação dos subsídios refere-se à remuneração da próxima legislatura (2021 a 2024), ou seja, não contempla os da atual gestão”, informou.

Ainda sobre isso, Flávio Oliveira completou. “O subsídio dos vereadores é fixado pelas respectivas Câmaras Municipais, em cada legislatura para a subsequente. Por isso, é leviano dizer que o vereador vota seu próprio aumento de subsídio, já que ele não tem como prever se estará na próxima legislatura”, opinou.

O conteúdo continua após o anúncio

Vereadores discordam

Os dois vereadores que foram contrário ao reajuste, discordam das justificativas apresentadas por Flávio. Renata Fonseca (PV) e Luiz Gonzaga Fonseca (PSDB) destacaram que o momento de incerteza vivido a partir da queda de produção da mina Brucutu, que opera com 40% da capacidade, é um dos fatores. Para os dois, não é possível discutir reajuste dos vereadores diante do cenário econômico.

Reajuste tem percentual 10 vezes maior que o dos servidores

Os vereadores de São Gonçalo do Rio Abaixo passarão a receber dos atuais R$4.733,55 para R$7.500,00. Em percentuais, o reajuste corresponde a um aumento de 58,44%. Se comparado ao percentual dado aos servidores municipais, que foi de 5%, o percentual dado aos vereadores por eles próprios é 10 vezes maior.

MAIS NOTÍCIAS